A quimera

A quimera
Minha última quimera!

sábado, 15 de dezembro de 2012

Encontro já brotado

Em um potinho girassóis.
Colho cravos,
tu come os sóis,

debaixo das lembranças
em cima de raízes já sonhadas
de um destino de uma brisa anunciada

riso tímido, formam dois,
ao despedir ficam sós
e o rastro de sementes de girassóis...

Que brote,
que cresça,
que floresça...

Dedico estes versos ao anjo torto de sorriso lindo Rodrigo Selis, da viúva Sarah dos Anjos.

2 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

Videos

Loading...

Músicas